Adolescentes Sodomitas matam Transexual (Malakoi)

Dois adolescentes sodomitas (arsenokoitai) assassinaram um efeminado (Malakoi) após prática sexual na madrugada de segunda-feira (11/07/2016) em Cachoeira do Sul no Rio Grande do Sul. Nickolle Rocha, de 19 anos, foi espancado a socos e pontapés e morreu por traumatismo craniano. O transexual, que havia sido eleito Miss Diversidade de Cachoeira do Sul e Miss Simpatia da Diversidade do Rio Grande do Sul, foi encontrado já sem vida no início da manhã de segunda. Ele estava caído em um canto do Parque da Fenarroz, no bairro Cristo Rei.

Nickolle Rocha, transsexual assassinado

Nickolle Rocha, transsexual assassinado em cachoeira do sul

A polícia investigou o caso e os dois adolescentes acusados assumiram o crime de assassinato. Segundo eles, depois de manterem relações, Nikolle se desentendeu com o mais velho, que começou a agredi-la. O mais novo presenciou a discussão e também agrediu a vítima. Os adolescentes, que já possuem passagens por furto, dano, ameaça e lesões corporais, abandonaram o efeminado desacordado no local.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2016/07/12/transexual-e-espancada-ate-a-morte-no-rs-dois-adolescentes-sao-suspeitos.htm?cmpid=fb-uol

É comum efeminados (transexuais, gays passivos e héteros passivos) serem vítimas de violência por parte de sodomitas (que geralmente se identificam como héteros “muito macho” por não darem ré no quibe, queimar rosca, ou seja, por não serem penetrados). Os sodomitas se acham melhores por não serem penetrados ou por não chuparem pênis, mas pela Bíblia eles são pecadores do mesmo jeito e muitas vezes responsáveis pela criação de efeminados, quando sodomizam aquele priminho mais novo, por exemplo.

Anúncios

Felipe Heiderich Gay e Pedófilo?

Pastora Bianca Toledo se separa e acusa marido, Pastor Felipe Heiderich (Felipe Garcia Heiderich), de ser gay e pedófilo. O casal tinha fundado o ministério AME (Associação Mundial de Evangelização e Ensino). Eles também fazem parte faz parte do conselho de líderes internacionais da KGM (Kingdom Global Ministry), entidade norte-americana fundada por Larry Tituscom sede em Dallas, Texas, EUA. Bianca Toledo e Felipe Heiderich se casaram em 2013.

Bianca Toledo, Felipe Garcia Heiderich e o menino filho dela

Casal Bianca Toledo e Felipe Heiderich, e o menino filho da pastora.

Bianca acusou o companheiro de abusar sexualmente do enteado de 5 anos, filho de um relacionamento anterior dela. Segundo a denúncia, os abusos sexuais aconteciam durante o banho da criança. A pastora divulgou um vídeo dizendo que estava se separando de Felipe após descobrir que ele era homossexual e encontrava-se “acautelado por crime de pedofilia“.

Felipe nega todas as acusações. Segundo seu advogado, Leandro Meuser, o pastor está sendo vítima de injustiça: “Na qualidade de Advogado de Felipe G. Heiderich venho a público informar que as acusações formuladas contra Felipe são inteiramente falsas… iremos provar a inocência de Felipe nos autos do inquérito policial, confiando no trabalho da Policia e da Justiça! Orem por Felipe para que ele tenha forças para superar essa grave injustiça, e peçam a Deus que ele faça apenas JUSTIÇA, nada mais!”

A mídia como sempre erra ao falar que alguém é preso por pedofilia. Ninguém é preso por pedofilia, porque pedofilia não é crime. Felipe Heiderich foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável por ter feito sexo com uma criança de 5 anos de idade. No Antigo Testamento da Bíblia, não há condenação por alguém fazer sexo com uma criança, mas há pena de morte para quem prática atos homossexuais (sodomia).

A Bíblia cita dois papeis num relacionamento homossexual, o sodomita e o efeminado (ou afeminado).O sodomita é o indivíduo que faz o papel do homem, chamado de homossexual ativo. O sodomita pratica a penetração (sodomização) e têm o seu pênis estimulado pelo outro homem (chupado, masturbado, etc). Já o efeminado é o que faz o papel da mulher, chamado de homossexual passivo. O efeminado é penetrado, têm a sua região anal estimulada e estimula o pênis do outro homem (chupando, masturbando, etc).

Se o pastor Felipe tiver se comportado apenas como efeminado, sem penetrar ou estimular a região anal da criança, provavelmente não afetará a sexualidade do menino, ou seja, a criança continuará heterossexual. Mas, se o pastor tiver se comportado como sodomita, sodomizando, penetrando, estimulando a região anal do menino ou pedindo para a criança chupar o seu pênis, provavelmente afetará a sexualidade da criança e ela poderá se assumir homossexual ou bissexual. Sodomitas produzem efeminados.

Não é porque uma pessoa faz sexo com criança que essa pessoa seja pedófila. Pedofilia é apenas a forte atração sexual por quem não atingiu a puberdade. Pedofilia não a prática sexual com crianças. Há vários motivos para alguém fazer sexo com uma criança, além da pedofilia. Felipe pode ser um efeminado que buscou na criança, por ser menino, uma satisfação sexual, como buscaria com qualquer homem.

Felipe Garcia Heiderich

Felipe Heiderich defendendo a pureza: “Pureza é coisa de homem”

 

Sodomita

Sodomita é o ativo nas relações homossexuais. Aquele que faz o papel de “homem” na sodomia (homossexualismo), homem que penetra o próprio falo (pênis) no ânus de outro homem. O sodomita pode ser tanto homossexual quanto heterossexual. porque o sodomita pode ter atração primária por mulheres, mas sodomizar outros homens, como se estivesse fazendo sexo com mulheres.
Daí você perguntaria, porque homens héteros sodomizariam outros homens? Por falta de mulher, o homem hétero pode se sujeitar a sodomizar outros homens. Isso acontece bastante com adolescentes, que por dificuldade de arrumar mulheres, eles acabam tendo que “improvisar”, ser ativo com outros homens, fazendo dos mesmos suas “mulherzinhas”. Muitos adolescentes chegam a abusar de crianças na busca de satisfação sexual. Homens que aceitam ser sodomizados, são geralmente efeminados, homens que preferem fazer o papel de mulher, ou seja, que preferem ser passivos, ser penetrados pelo falo.

Historicamente, a palavra sodomia já foi não apenas usada para designar a prática homossexual entre homens, como também a prática anal entre um homem e uma mulher. Bem como também o lesbianismo, o relacionamento homossexual entre mulheres.
O relacionamento gay entre homens quanto a prática anal entre homem e mulher era chamada de sodomia própria. Já o lesbianismo era chamado de sodomia imprópria.

Homossexualismo é renunciar a Deus, disse menino de 9 anos

Uma vez um menino de nove anos de idade disse que “homossexualismo é renunciar a Deus”. Ele disse que sentia renunciar a Deus quando praticava o homossexualismo (ou homossexualidade) com adolescentes.

Ele está coberto de razão, todo pecado, não só o homossexualismo, é renunciar a Deus. O ser humano renuncia a Deus quando peca.

O menino era constantamente sodomizado por adolescentes (de 11 a 13 anos) desde quando ele tinha apenas 6 anos de idade. Aos 6 anos de idade o menino foi levado ao homossexualismo por adolescentes com quem conviva, adolescentes de onze a treze anos que se aproveitavam do menino tímido e inseguro para ser a sua “mulherzinha”.

Por lei atualmente, tal estupro sodômico é considerado “estupro de vulnerável”. Mas, de que adianta existir uma lei dessa se adolescentes de 11 e 13 anos não podem ser presos? Eles podem estuprar, chantagear, ameaçar e abusar das crianças de tudo que é jeito, mas não podem ser presos. No máximo, ficam sujeitos a “medidas socioeducativas”.