MC Melody

Gabriela Abreu, a MC Melody, gerou polêmica em 2015 nas redes sociais ao se apresentar dançando Funk aos 7 anos de idade. Filha de Thiago Abreu, o MC Belinho, Melody dança Funk desde de pequena, fã de Anitta, a menina sonha em ser artista do Funk.

MC Melody (Gabriela Abreu)

MC Melody (Gabriela Abreu), funkeira mirim.

MC Melody, a cantora mirim de 7 anos de idade que reacendeu a discussão sobre erotização infantil. Ora milhões de meninas dançaram o “Segure o Tchan” dos grupos “É o Than” e Gera-Samba, quando eram um só, “Na Boquinha da Garafa” da Companhia do Pagode e tantas outras músicas, como os funks com danças bastante sensuais. É uma hipocrisia querer prejudicar a carreira de uma garota que consegue ganhar dinheiro fazendo o que gosta, cantar e dançar funk, enquanto milhões de meninas dançam todo tipo de música sensual de graça, sem ganhar nada. Apenas como expectadoras. Qual dança não tem a sua sensualidade?

Infelizmente, os moralistas e conservadores, sejam de esquerda e direita, ditos defendores da família e feministas, chegaram ao ponto de querer a prisão do pai da Melody, apenas por ele tentar realizar o grande sonho da menina de sete anos de ser artista do Funk. Lamentável ver a bancada evangélica, que tanto se diz defensora da família, não respeitar a família do MC Belinho.

Se é imoral dançar funk, é infinitamente mais imoral prender os pais de uma menina de apenas sete anos de idade, com quem ela se relacionada muito bem. Prender os pais dela é violentá-la psicologicamente e emocionamente. Violência essa que tornou-se notável no seu semblante após a intervenção descabida dos ministérios públicos estadual de São Paulo e federal.

Uma tática dos moralistas é acusar o pai da menina de estar praticando exploração infantil. Que exploração? Como afirmado, ela canta e dança por gostar e sonhar de ser artista do funk. O pai não a força a nada. Quem ver os vídeos dela antes da perseguição estatal e midiática, percebe que a menina era só alegria. Alegria essa que foi abalada pela intervenção estatal e a ameaça de perda de guarda e de prisão do pai.

Uma criança, ou mesmo um adolescente, não pode ser artista do funk que já vem gente falando de exploração, mas ninguém toca na exploração estatal, que obriga todo mundo a estudar pelo menos 12 anos (Ensinos Fundamental e Médio), frequentando o ensino regular que mais enrola do que ensina, sem contar que a educação estatal é horrorosa. E pagar impostos não deixa de ser um estupro financeiro, que explora o trabalhador, quem produz, para manter a estrutura estatal, que vai ser usada para controlar esse mesmo trabalhador.

Sem dúvida, é melhor mesmo cantar funk ou desenvolver uma atividade que dê dinheiro e investir o que ganhar. Isso sim garante o futuro! O Estado está muito mais comprometido em dar vida boa para a sua elite (governantes, parlamentares, juízes, promotores e outros altos funcionários estatais), do que realmente se comprometer com o cidadão comum, com o pobre, que fica destinado a ensino público ruim, hospitais públicos lotados e a toda a burocracia que tortura qualquer um. Precisar acessar o serviço público para alguma coisa é uma lástima.

Não que estudar não seja importante, é importantíssimo e os funkeiros aproveitam a grana que ganham para frequentar escolas de melhor qualidade e não ficarem a mercer da péssima qualidade do ensino público.

Proibir menores de idade de cantar é matar sonhos, dizimar oportunidades únicas e abortar uma vida mais digna e confortável.

MC Melody e Anitta

MC Melody (Gabriela Abreu) e Anitta (Larissa de Macedo Machado), cantora, compositora, atriz e dançarina brasileira de música pop e funk melody.

Enquanto não falta ódio para destruir a felicidade de uma menina, que sonha em ser estrela do funk, poucos se importam com meninos de dois anos vestindo roupas de meninas, com a desculpa de desconstrução do gênero e em nome de uma igualidade que não existe. Crianças não são iguais. Não existe gênero neutro. Há meninos e meninas com as suas diferenças biológicas.

“MC Melody e os fiscais da vida alheia”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s