Jô Soares pedófilo?

Jô Soares (José Eugênio Soares) ou simplesmente humorista, escritor, diretor teatral, músico, dramaturgo, ator, pintor brasileiro e apresentador de televisão. Ele apresenta desde 2000 o Programa do Jô na Rede Globo de Televisão.

Em seu programa, Programa do Jô, exibido numa noite de quinta-feira (26/11/2015), Jô Soares entrevistou a atriz Bruna Lombardi (Bruna Patrizia Maria Teresa Romilda Lombardi, atriz, modelo e escritora brasileira)., de 63 anos. No decorrer da conversa, o apresentador relembrou a época quando conheceu Bruna, na época uma menina de 9 anos de idade: “Ela com o pai dela, o (cineasta Ugo) Lombardi, ela sentava no meu colo, com nove anos. Cabelo louro, que ia até a cintura, a mãe dela vestia ela como uma bonequinha”, disse Jô. “Eu olhava para ela com nove aninhos… E tinha sonhos eróticos”, contou. E respondeu a atriz: “Não fala isso, Jô”. E rebateu o apresentador: “Mas no sonho você já tinha 19”.

Jô Soares e Bruna Lombardi

Entrevista de Bruna Lombardi no Programa do Jô

Por essa mera citação, Jô Soares foi chamado de pedófilo por seus odiadores, seja de esquerda ou de direita.
Infelizmente, o termo pedofilia é usado como insulto, para ofender, injuriar, uma pessoa associando-a a alguém faz sexo com crianças ou abusa sexualmente delas, assim como a palavra gay é usada para ofender o homem associando a um homem que se interessa sexualmente por outros homens. A esquerda que se diz defensora de minorias como negros, homossexuais e mulheres, usa com naturalidade a palavra pedofilia para ofender. Será que essa mesma esquerda de hoje não seria a mesma a perseguir homossexuais e negros no passado? É muito fácil bater em quem é marginalizado pela elite e pelas leis.

Jô ter achado Bruna sexualmente atraente aos 9 anos não significa que ele seja pedófilo. Porque pedofilia é a atração sexual primária, ou orientação sexual primária, por quem não atingiu a puberdade (geralmente, garotas com menos de 9 anos de idade) .

Nem o programa Sensacionalista CQC (Custe o Que Custar), exibido pela Band (Rede Bandeirantes), que vive inventando pedofilia onde não tem, para mendigar por audiência mesmo atropelando a lei, chamou Jô Soares de pedófilo. Pelo contrário, seus apresentadores se divertiram com a situação. Para não serem processados? Talvez. Para não desagradarem ao Jô? Provavelmente. Jô Soares não é nenhum cara comum, “zè ninguém”, para ser desrespeitado pelo CQC, que se aproveita da ignorância, do moralismo, do preconceito e da histeria. Apesar de se dizer a favor dos direitos humanos e das minorias, é um programa que gosta de desonestamente explorar temas, e certamente perseguiria negros e homossexuais se fosse feito há um século atrás.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s