Mulher Católica Pró-Vida Que Denuncia Abortistas Apoia Permanência de Feliciano na Presidência da Comissão de Direitos Humanos

A mulher católica que denunciou as intenções por atrás dos movimentos pró-aborto (que se autodenominam pró-escolha), apoia a permanência do deputador pastor Marco Feliciano (PSC) na presidência da Comissão de Direitos Humanos da câmara:

Seu vídeo sobre o aborto:

Anúncios

Marisa Lobo blasfema contra Deus

Marisa Lobo (Marisa Lobo Franco Ferreira Alves) blasfema contra Deus e chama São José de pederasta.

“Qualquer, porém, que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca obterá perdão, mas será réu do eterno juízo” (Marcos 3:29)

Marisa Lobo no seu ódio etarista chama até José, esposo da Virgem Maria, de pederasta. Pederastia é um relacionamento homossexual entre um adolescente e outro homem bem mais velho (na Grécia, a pederastia foi uma instituição pedagógica). Não há nada a ver com relacionamento heterossexual. Mas, Marisa Lobo usa indevidamente a palavra pederastia para despertar a homofobia dos seus leitores e assim estigmatizar o relacionamento intergeracional hétero. Para quem não sabe, Maria de Nazaré, tinha 12 anos quando foi desposa por José de 90 anos. Deus é claramente contra o preconceito inter-etário

Marisa Lobo

Psicóloga Marisa Lobo, Jesus Cristo, Pedofilia, pederastia, adolescentes, estupro de vulnerável, sexo, aborto e bebê.

Marisa Lobo se diz cristã, mas é movida a ódio e preconceito etário. Ela blasfema contra o próprio Cristianismo. Quem são o casal sagrado cristianismo, senão uma adolescente e um homem idoso? Segundo a Tradição Cristã, Maria ficou dedicada ao Templo dos 3 até os 12 anos de idade, quando saiu para casar. Foi desposada pelo viúvo José, um senhor de 90 anos, que apesar da idade avançada era bem disposto.
Deus é contra o preconceito etário

José e Maria, a mãe de Jesus Cristo

José e Maria, a mãe de Jesus Cristo

Marisa Lobo com o seu etarismo acaba promovendo o aborto de jovens mulheres e ainda se diz contra o aborto. Ela com o seu etarismo acaba promovendo o aborto de jovens mulheres e ainda se diz pró-vida (contra o aborto). Promove a destruição das famílias dessas mulheres e ainda se diz pró-familia
Marisa Lobo se diz cristã defendora da família, mas estigmatiza famílias análogas ao do próprio casal sagrado do cristianismo. Contradições e mais contradições de uma pessoa que se diz “cristão”, pró-vida e pró-família.

A idade de consenso deve ser de acordo com a puberdade (dom de Deus). Não existem pré-púberes de 12 anos (a não ser por alguma doença). Mais de 12 anos para a idade de consenso, acabamos condenando o próprio povo de Israel e rejeitando aquilo que Deus definiu. Foi Deus quem definiu a puberdade. Não podemos considerar ilegal algo que é legitimado pelo próprio Deus. Por isso, defendo a redução da idade de consentimento sexual para 12 anos.

Marisa Lobo teve o seu registro de psicóloga cassado, como deveriam ter vários outros psicólogos. Como uma pessoa cheia de preconceitos e ódio pode ser psicólogo de alguém? A psicológia é para ajudar pessoas.

O movimento LGBT chama Marisa Lobo de psicóloga cristã fundamentalista. Evangélicos de esquerda acusam Marisa de “fudamentalismo religioso”. Discordo. Ser fundamentalista em Cristo é amar e não ter preconceitos, Marisa é justamente oposto disso. Ela se aproveita do cristianismo para promover ódio e preconceitos.

Quem é fundamentalista em Jesus Cristo, segue o seu exemplo. Bem diferente, de Maria que mais parece seguidora do Diabo.

Homossexualismo é renunciar a Deus, disse menino de 9 anos

Uma vez um menino de nove anos de idade disse que “homossexualismo é renunciar a Deus”. Ele disse que sentia renunciar a Deus quando praticava o homossexualismo (ou homossexualidade) com adolescentes.

Ele está coberto de razão, todo pecado, não só o homossexualismo, é renunciar a Deus. O ser humano renuncia a Deus quando peca.

O menino era constantamente sodomizado por adolescentes (de 11 a 13 anos) desde quando ele tinha apenas 6 anos de idade. Aos 6 anos de idade o menino foi levado ao homossexualismo por adolescentes com quem conviva, adolescentes de onze a treze anos que se aproveitavam do menino tímido e inseguro para ser a sua “mulherzinha”.

Por lei atualmente, tal estupro sodômico é considerado “estupro de vulnerável”. Mas, de que adianta existir uma lei dessa se adolescentes de 11 e 13 anos não podem ser presos? Eles podem estuprar, chantagear, ameaçar e abusar das crianças de tudo que é jeito, mas não podem ser presos. No máximo, ficam sujeitos a “medidas socioeducativas”. 

Todos Os Homens São Pedófilos? Dezoito é Apenas Um Número

Are All Men Pedophiles?” (Todos Os Homens São Pedófilos?), subtitulado “Eighteen Is Just A Number” (Dezoito é Apenas Um Número), é um filme documentário de 2012 sobre sexualidade, hebefilia e pedofilia, dirigido pelo jovem cineasta alemão Jan-Willem Breure. Foi estreado mundialmente o 2 de março de 2012 no Queens World Film Festival de Nova Iorque e tem sido projectado em diversos festivais de cinema com sucesso considerável[1].

Todos Os Homens São Pedófilos? Dezoito é Apenas Um Número

Todos Os Homens São Pedófilos? Dezoito é Apenas Um Número (“Are All Men Pedophiles? Eighteen Is Just A Number”).

O filme expõe a ideia que todos os homens são hebéfilos (e não pedófilos), isto é, que são naturalmente atraídos sexualmente por adolescentes (pessoas que atingiram a puberdade), e sustenta que a sociedade não deveria misturar hebefilia com a autêntica pedofilia (atração sexual para crianças pré-púberes), mostrando as consequências de se usar pedofilia de forma errada ao abranger a hebefilia, que se traduz em leis que consideram todos os homens como sendo pedófilos. O documentário analisa a pedofilia desde uma perspectiva cultural e profissional e do ponto de vista de várias pessoas, sexólogos, neurocientistas, psicólogos e olheiros de modelos.

Sugestão de leitura: Pedofilia não é crime.

[1]www.buzzfeed.com/annanorth/pedophilia-documentarian-eighteen-is-just-a-numb

Pedofilia não é crime

Infelizmente, a grande mídia usa a palavra pedofilia de forma equivocada. Associando pedofilia à prostituição ilegal (prostituição infantil e prostituição juvenil ou adolescente), à estupro de vulnerável e estupro comum, à pornografia ilegal (pornografia infantil e pornografia juvenil ou adolescente) dentre outros crimes, e a atos que nem são considerados crimes.

Pedofilia não é crime! Porque pedofilia não é ato. Apenas atos (práticas, ações) podem ser considerados crimes. Por isso, não existe nenhuma tipificação denominada pedofilia no código penal. Não é crime ser pedófilo.

Pedofilia é apenas a atração sexual primária por impúberes (quem não atingiu a puberdade). Está no CID (Catálogo Internacional de Doenças) versão 10, da OMS (Organização Mundial de Saúde), como um transtorno de preferência sexual. Portanto, pedofilia não é: abuso sexual de crianças, estupro, estupro de vulnerável, pornografia infantil, prostituição infantil, etc.

Para mais informações, leia o artigo: Pedofilia.

Pedossexualismo

Pedossexualismo

Pedossexualismo é a prática sexual com crianças pré-púberes (prepubescente, impúbere), ou seja, a prática sexual com quem ainda não entrou na puberdade.

A palavra pedossexualismo (paidossexualismo, paidosexualism, , paedosexualism) é formado pela combinação do radical grego antigo “pedo” ou “paido” (παιδο: criança), do radical latino “sexual” (sexus: sexo) e do prefixo grego antigo “-ismo” (ισμός: ato, prática).

Não confundir com “pedossexualismo” com “pedofilia”: Pedofilia é a atração sexual primária por pré-púberes, já o Pedossexualismo é a prática sexual com pré-púberes.

A pedossexualidade seria o estado de ser pedossexual, ou seja, praticante do pedossexualismo.

Puberdade

A puberdade é um período em que acontecem mudanças biológicas e fisiológicas no ser humano. É nesse período que o corpo humano desenvolve-se física e mentalmente para torna a pessoa capacitada para gerar filhos e cuidar deles. Biologicamente, a adolescência é a própria a puberdade, que vai dos 9 aos 13 anos, nas mulheres, e dos 9 aos 15 anos, nos homens.

Na puberdade (adolescência biológica) são observadas mudanças biológicas tais como:

Nas meninas: pubarca (crescimento de pelos),  e telarca (aparecimento dos seios), aumento do quadril nas meninas e .

Nos meninos: crescimento dos testículos. tórax nos rapazes
como o crescimento dos pêlos e pênis e o aumento de tamanho dos testículos.

Caracteres sexuais secundários
Caracteres sexuais secundários masculinos
Primeira ejaculação
Crescimento do pênis e testículos;
Aparecimento de pelos na zona púbica, nas axilas, no rosto e no peito;
Crescimento lento e prolongado;
Aumento dos músculos
Aumento dos ombros;
A voz torna-se mais grave.

Feminino
Desenvolvimento das glândulas mamárias;
Aparecimento de pelos na zona púbica e nas axilas;
Crescimento rápido e curto;
Aumento da bacia (ficando com o quadril mais largo);
Ocorre a primeira menstruação, a menina já pode gerar filhos.

 

As principais características das mudanças são: – surgimento de pêlos nos púbis, nas axilas e no peito; – aumento dos testículos e do pênis; – crescimento da barba; – voz grossa; – ombros mais largos; – aumento da massa muscular; – início da produção de espermatozóides; – aumento do peso e da estatura.
Período de Puberdade Feminina A puberdade nas meninas começa por volta dos 9 ou 10 anos e é caracterizado pela primeira menstruação e o desenvolvimento dos órgãos genitais e da mamas. A primeira menstruação ocorre por volta dos 12 anos, ou antes, pois dependem de fatores genéticos, raciais, nutricionais e outros. As principais características são: – alargamento dos ossos da bacia; – início do ciclo menstrual; – surgimento de pêlos nos púbis e nas axilas; – depósito de gordura nas nádegas, nos quadris e nas coxas; – desenvolvimento das mamas. A puberdade também mexe com o emocional dos adolescentes e também em seu comportamento, principalmente em seu desejo sexual.

O marco visível da puberdade para os homens é o crescimento dos testículos. Para as mulheres, é o aparecimento do broto mamário que ocorre em média entre 9

Diferentemente do que algumas pessoas pensam, a puberdade não começa na primeira ejaculação (homens) e na primeira menstruação (mulheres), porque as capacidades de ejacular e menstruar são resultados da maturação sexual de um estágio avançado da puberdade.

Nos homens, os testículos produzem, entre outros hormônios, a testosterona. Nas mulheres, os ovários fabricam o estrógeno. As gônadas e as suprarrenais de ambos os sexos produzem testosterona e estrógeno, mas em quantidades diferentes.

A puberdade nas mulheres costuma começar aos 9 anos e terminar aos 13 anos. Puberdade antes dos 8 anos é considerada puberdade precoce.
Pré-púbere: antes dos 9 anos.
Púbere: antes dos 9 aos 13 anos.
Pós-púbere: depois dos 12-13 anos.

A puberdade nos homens costuma começar aos 9 anos e terminar aos 15 anos. Puberdade antes dos 9 anos é considerada puberdade precoce.
Pré-púbere: antes dos 9 anos.
Púbere: antes dos 9 aos 15 anos.
Pós-púbere: depois dos 14-15 anos.

Puberdade Precoce

A puberdade precoce ocorre quando as características secudárias da sexualidade ocorrem antes dos 8 anos de idade nas meninas e antes dos 9 anos de idade nos meninos.

Puberdade Tardia ou Puberdade Atrasada

A puberdade tardia ou atrasada ocorre quando as características secudárias da sexualidade não ocorreram até os 12 anos de idade nas meninas e até os 13 anos de idade nos meninos.

A maturação sexual abrange o desenvolvimento das gônadas, órgãos de reprodução e caracteres sexuais secundários. Há uma variação normal da idade de início e da velocidade de progressão da maturação sexual dentro de uma população. Mas, na maioria das vezes os estágios de maturação sexual acontecem numa sequência constante.

No sexo masculino os sinais de maturação sexual costumam ocorrer na seguinte sequência: aumento dos testículos e da bolsa escrotal (média aos nove e dez anos de idade), crescimento de pelos pubianos (em torno de 11, 12 anos de idade), pelos axilares, pelos sobre o lábio superior, na face e em outras partes do corpo, mudanças da laringe e da voz e crescimento do pênis. A mudança na voz ocorre em média entre 11 a 15 anos de idade.

Em termos biológicos, a melhor idade da vida reprodutiva saudável da mulher (particularmente a primípara) é entre 13 e 18 anos.